“No caminho do crer e não crer
Vivo na dúvida do milagre
Entre as brumas da uva e do vinho
Sou eu quem destila o vinagre.

Caminho no chão em busca do céu
Num fogo e água que não tem fim.

Porque
Não me esforço para acreditar em Deus
Esforço-me para que Deus acredite em mim.”

Sérgio Vaz